HOME QUEM SOMOS CURSOS VITRINE EVENTOS CONTATO
(11) 2604-3070
 


 
 




 

Podopatias Vasculares - Marcia Nogueira



 

Marcia Nogueira
• Diretora Técnico-científica da área de
podologia da revista eletrônica Belezain
• Professora e Podóloga
Tel: ((11) 9590.0857
e-mail:podologamarcianogueira@hotmail.com

Podologia

Podopatias Vasculares

Nossos pés possuem artérias de pequeno calibre, ou seja, com diâmetro de medida bem pequena e capilares com baixa pressão, portanto qualquer lesão que os acomete causa graves danos aos tecidos e podem levar à amputação.

Os artelhos (dedos) são os primeiros que sofrem alterações das doenças vasculares, por estarem nas extremidades do nosso corpo. Segue abaixo um esquema de como ocorre a vascularização, o suprimento arterial, nos membros inferiores:

São chamadas de artérias prévias, as artérias que estão em bom funcionamento, livres para a passagem do sangue. * Ao pressionarmos a artéria pediosa, podemos tomar o pulso pedioso e termos informações sobre a circulação (perfusão) do sangue no pé do cliente.

O sangue volta pelas veias com pouco oxigênio, esse processo também é chamado de retorno venoso. A veias plantares e do dorso do pé têm ligação com a veia safena.

Em nosso corpo existem mais veias do que artérias, isso se dá devido à força da gravidade, o sangue sobe com mais dificuldade, portanto tem mais veias para facilitar que isso ocorra.

A parte mais distal do sistema arterial se localiza no antepé, ou seja, dos metatarsos para a região distal.

Esquema da circulação sangüínea:

Como se iniciam as lesões isquêmicas?

Lesões isquêmicas são aquelas que aparecem devido a falta ou diminuição da circulação,principalmente, arterial. Ainda não apresentam necrose, ou seja, diminuição do suprimento sangüíneo, com sofrimento tecidual.

ATENÇÃO!!!! Podólogos: nunca se esqueçam de que, antes de qualquer intervenção nos pés, é necessário realizar um exame físico vascular, para investigar se há ou não alterações vasculares.

Como é feito o exame físico vascular?
• Verificar o pulso da a. pediosa

• Temperatura local: pé frio/ isquemia (pouca circulação, não tem liberação de calor), pé quente/ inflamação

 Cor da pele: Traduz o estado de circulação dos capilares
• Cianose (arroxeado): indica acúmulo de sangue pouco oxigenado
• Rubor (avermelhado): indica vasodilatação
• Palidez ( sem cor): indica estado de isquemia

 Estado das unhas: a diminuição do aporte sangüíneo torna o crescimento das unhas lento e desigual e seu aspecto irregular.

 Úlceras: localizadas nas extremidades dos dedos

Qual é o quadro clínico e o grau de evolução apresentado por pessoas com lesões vasculares?
• Dor em queimação
• Sensação de “formigamento” (na planta dos pés e dedos)
• Claudicação intermitente
• Dor aguda na panturrilha, ao caminhar (melhora com repouso)

As lesões nos pés possuem os seguintes graus de evolução1° grau: úlcera superficial, não acomete planos profundos2° grau: úlcera profunda, acomete as 3 camadas da pele3° grau: úlcera profunda, acomete tendões e articulações4° grau: gangrena em todo pé, leva à amputação total

Quando ocorre uma síndrome vascular e quais os tipos que existem?
As síndromes vasculares ocorrem devido às obstruções intensas e rápidas. A cor da pele muda, pode ocorrer isquemia, cianose, hiperemia e vasodilatação.

As principais síndromes são:
1- Fenômeno de Raynauld Características

• Crises dolorosas dos dedos
• Mudança de coloração
• Vasoespasmo das articulações digitais
• Ocorre mais em mulheres jovens
• Atinge mãos e pés
• Pode ocorrer em todos os dedos, mas geralmente, aparece em um só.

Esse fenômeno é desencadeado por:
frio, calor e estados emocionais.

Fases da crise:
 Palidez por vasoconstrição
 Cianose: Sangue pouco oxigenado
 Hiperemia: vermelhidão, temperatura local alta e sensação de calor (dor e “formigamento”)
 Pode ter graus de gravidade
 pode causar: atrofia da pele, hiperqueratose e úlceras(pele fina e vulnerável)

Tratamento:
• Evitar mudanças bruscas de temperatura
• Evitar contato com água fria
• Evitar o fumo
• Medicamentos vasodilatadores. Ex.: Ginkabiloba

2. Acrocianose Venodilatação, vasodilatação de veias
Características:

• Síndrome que afeta extremidades (mãos e pés)
• Dilatação de vasos capilares venosos
• Ocorre cianose e sensação de frio
• Acomete mulheres jovens/ alteração hormonal

3. Gangrena
É irreversível, sempre causada por problemas circulatórios. É a morte ou necrose dos tecidos (tecido desvitalizado)

Antes de ocorrer morte tecidual, é acionado um mecanismo de alerta.

O exame físico vascular é um deles.

Tipos de gangrena:
 Gangrena seca: não há circulação arterial, permanece o retorno venoso linfático e as extremidades se apresentam secas.

 Gangrena úmida: interrompe a circulação arterial, venosa e linfática e evolui com edema

A função do podólogo
A isquemia leva aos poucos à necrose, portanto é um alerta de extrema importância tendo assim, o podólogo, uma importante função ao fazer o exame físico vascular, podendo orientar seu cliente e através de um tratamento multidisciplinar, evitar uma futura amputação.

Fotos: Retiradas da internet.

 
 

















 


(11) 2604-3070
2015 - Belezain - Todos os direitos reservados. Termo de responsabilidade.

Desenvolvido e Hospedado por Megainter