HOME QUEM SOMOS CURSOS VITRINE EVENTOS CONTATO
(11) 2604-3070
 


 
 




 

SIRT: conheça as enzimas que ajudam a queimar gordura e emagrecer



 
SIRT: conheça as enzimas que ajudam a queimar gordura e emagrecer

Você conhece a Dieta Sirt? Ela propõe a introdução de alimentos muito específicos na nossa alimentação, com um poder muito especial: são ricos em compostos que ativam as sirtuínas, ou seja, o nosso gene magro. Os estudiosos descreve-os como "os superalimentos que aceleram a perda de peso", sendo que prometem uma dieta sem fome e que mantém a massa muscular. 
 
As sirtuínas, também chamadas de SIRT, estão no radar da ciência há cerca de dez anos e até pouco tempo eram tema basicamente de pesquisas sobre os efeitos do passar dos anos sobre o organismo. 
“As sirtuínas são um conjunto de enzimas envolvidas em processos metabólicos que atrasam o envelhecimento e previnem doenças ligadas à idade”, diz a nutricionista Paula Castilho, diretora da Sabor Integral Consultoria em Nutrição, de São Paulo. 
“Elas estão localizadas em diferentes componentes das células e estão relacionadas à preservação dos tecidos do corpo e a um sistema de resposta biológica complexo que inclui expressão genética, metabolismo e sobrevivência celular”, acrescenta Priscila Rosa, nutricionista especialista em nutrigenômica, da Fit Saúde e Nutrição, também na capital paulista. “O gene responsável pela sua produção chegou a receber o apelido de gene da longevidade quando especialistas analisavam organismos como leveduras e drosófilas, as moscas de frutas, em pesquisas de envelhecimento, e notaram que elas chegaram a viver 50% a mais do que o normal quando a produção de sirtuína era aumentada”, conta Priscila. A partir daí, diversos estudos têm sido feitos nesse sentido, especialmente pela indústria cosmética.
De um tempo para cá, entretanto, essa substância também tem sido alvo de investigações sobre o emagrecimento, pois se descobriu que elas estão ligadas ao funcionamento das células de gordura. Bom, né? Então, aguenta aí mais um pouco de aula de biologia. 
Existem sete tipos de sirtuína e três deles já foram relacionados ao processo de perda de peso, mas a SIRT 1 merece destaque, pois foi capaz de aumentar a expressão de um componente importante para o metabolismo energético e a diminuição da suscetibilidade à obesidade e à diabete. “Além disso, ela aumenta a velocidade com que o corpo queima gordura, pois inibe a formação de células adiposas e estimula a quebra dessa substância para a produção de energia”, conta Qiang Tong, professor associado do BaylorCollegeof Medicine, nos Estados Unidos, que é um expert na influência dessas enzimas sobre o tecido gorduroso.
E as pesquisas mostraram que esse processo é especialmente eficaz com restrição calórica e prática de exercícios. “Nesses casos, a SIRT 1 é ativada e manda uma mensagem para o organismo deixar de usar a glicose como energia e passar a utilizar a gordura para esse fim”, explica KushalBanerjee, pesquisador da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos.

Onde encontrar SIRT?

A ingestão de certos alimentos também estimula a ação dessas substâncias. “O resveratrol, conhecido antioxidante presente nas uvas, é um deles”, conta Paula Castilho. Ele ganhou fama em 2003 quando cientistas liderados por David Sinclair, um renomado professor de genética e biologia do envelhecimento da Escola de Medicina de Harvard, descobriu que esse componente, encontrado especialmente na casca do tipo roxo da fruta, imita os efeitos da restrição de calorias e ativa as sirtuínas. Cacau, aipo, rúcula, couve, salsinha, azeitona, chá verde, morangos, cebola roxa,pimenta malagueta, azeite extra virgem, noz, café, chicória roxa, alcaparras e cúrcuma também fazem parte dessa lista. 

Para ficar de olho!
 
No Brasil, a ação promovida por esses tipos de comida ainda é bem pouco conhecida, mas nos Estados Unidos ela já está mais bem difundida e tem recebido tanta atenção que até ganharam um apelido: “sirtfoods”. 
Os estudos relacionados às sirtuínas não deixam dúvidas de que elas realmente têm uma influência importante sobre a perda de peso, mas ainda restam algumas dúvidas: como podemos, de fato, utilizá-las para emagrecer? E será que acrescentar os alimentos ativadores dessas substâncias no cardápio ajudaria a baixar o ponteiro da balança? 
Essas são as reflexões apresentadas no livro The Sirtfood Diet (“A Dieta das Sirtfoods”, em tradução livre, ainda sem publicação no Brasil), publicação dos nutricionistas americanos Aidan Goggins e Glen Matten, que promete ser uma verdadeira bíblia das dietas.
Mas já temos algumas respostas para essa pergunta: “Ainda faltam evidências sobre a relação entre a ingestão de certos alimentos e a ativação dessas enzimas e, mesmo levando em consideração os efeitos benéficos já descobertos, há um grande abismo entre comer couve, por exemplo, e estimular a resposta dessas substâncias”, diz Matthew Hirschey, professor-assistente do Centro Médico da Universidade de Duke, nos Estados Unidos. “E a quantidade do alimento que precisaríamos ingerir para obter esse benefício seria muito grande, a ponto de ser inviável”, acrescenta VanderliMarchiori, nutricionista de São Paulo. 
No caso do vinho, por exemplo, seria necessário tomar 40 litros! Isso demonstra que ainda há um longo caminho a ser percorrido para que a gente possa entender exatamente como as sirtuínas podem ser usadas a favor da nossa silhueta. Mesmo assim, vale ficar de olho nas notícias que vêm por aí relacionadas ao tema. “Ainda temos poucas evidências consistentes, mas trata-se de um assunto promissor e acredito que no ano que vem vamos receber boas novidades relacionadas a ele”, afirma VanderliMarchiori.

Resveratrol e seus benefícios

O resveratrol é composto por vegetais antioxidantes auxiliam no organismo na resistência contra várias condições patológicas, especialmente as associadas ao envelhecimento, sendo classificados como agentes quimioprotetores ou adaptógenos.
Age estimulando a atividade de uma proteína chamada SIRT1 (sirtuína 1) e também promove  a inibição da atividade da lipoxigenase, desempenhando função antioxidante. Atua também de modo análogo ao estrogênio, potencializando a ação deste hormônio, além de desempenhar função anti-inflamatória por inibir a transcrição e atividade da cicloxigenase. Alguns estudos sugerem que o resveratrol, ao inibir a síntese das tromboxanos, atua como anticoagulante. 
O resveratrol pode ajudar a diminuir os níveis de lipoproteínas de baixa densidade, também conhecidas como colesterol LDL e aumentar os níveis de lipoproteínas de alta densidade, o colesterol HDL. (O LDL, principalmente no seu estado oxidado, pode acumular-se nas paredes dos vasos sanguíneos, levando à formação de placas de ateroma. Essas placas dão origem à aterosclerose, que causa a obstrução dos vasos sanguíneos).
O resveratrol tem sido adotado pelas empresas de cosméticos por possuir propriedades que retardam o processo do envelhecimento, promovendo a elasticidade e firmeza dos tecidos da pele.

Fotoproteção inteligente com estímulo à sirtuínas e inibição
da glicação
 
Quem não deseja uma fotoproteção inteligente com ativos rejuvenescedores, ação antioxidante e antiglicante, que ativem o processo metabólico celular? A ciência e a biotecnologia nos permitem fazer associações sinérgicas capazes de rejuvenescer, tonalizar e proteger todos os fototipos de pele. Adelia Mendonça dita tendências em cosmiatria e lança VELVET MOUSSE MATTE PERFECTION FPS 30. Com exclusiva fórmula mousse air system, apresenta textura mate, toque sedoso, uniformiza o tom e a textura da pele camuflando rugas e linhas de expressão, com absorção da oleosidade excessiva. Disponíveis três versões: incolor e com efeito base em duas tonalidades: ivory para pele clara e beige para pele morena. Formulado com:
▪ decarboxicarnosina: “antioxidante definitivo” - aumenta a sobrevida celular. Sua ação antiglicante promove a proteção do colágeno endógeno da degradação glicosídica;
▪ metabióticos de resveratrol: eleva o nível de sirtuínas – “elixir da juventude”, enzimas endógenas promotoras de reações bioquímicas essenciais, aumentando a produção de colágeno;
▪ célula tronco do argan: DNA protetor, inibe reações pró-inflamatórias e preserva os níveis naturais de S.O.D. (antioxidante endógeno);
▪ Macadâmia: ação emoliente, restauradora da barreira cutânea, reparadora de fotodanos e bioprotetora;
▪ Vitamina E: antioxidante celular. 
 
Conheça todos os benefícios que a fotoproteção inteligente do VELVET MOUSSE MATTE PERFECTION FPS 30 pode fazer por sua pele.
 
•Ação antiglicante e antioxidante;
•Regenerador e rejuvenescedor;
•Ampla proteção UVA+++/UVB;
•Resistente à água e ao suor;
•Alto poder de cobertura com efeito soft focus;
•Sensorial aveludado e efeito mate.
 
Fonte: Revista Corpo a Corpo | Ed. 327
 
Para mais informações acesse:
www.compreadeliamendonca.com.br
SAC: (37) 3551-2000
 

 
 

















 


(11) 2604-3070
2015 - Belezain - Todos os direitos reservados. Termo de responsabilidade.

Desenvolvido e Hospedado por Megainter