HOME QUEM SOMOS CURSOS VITRINE EVENTOS CONTATO
(11) 98525-4063
 


 
 




 

Rinoplastia - Profª Ana Lúcia Nalin S. Vieira



 



Rinoplastia
Profª Ana Lúcia Nalin S. Vieira 
 
O nariz constitui-se de uma porção externa, que é dividida em ponta e dorso nasal, ambos compostos pela pele, subcutâneo, músculos (onde o profissional de estética atuará) e por uma porção osteocartilaginosa (cavidade nasal).
A pele que recobre o nariz pode ser fina ou grossa, contendo, geralmente, grande quantidade de glândulas sebáceas. O tecido subcutâneo apresenta-se numa camada fina (freqüentemente). Os músculos exercem funções do tipo dilatação das narinas, depressão da ponta do nasal e elevação dos lábios; é nessa formação que percebemos as inúmeras formas existentes. A parte osteocartilaginosa é formada pelos ossos nasais, maxila, osso frontal e pelas cartilagens lateral e alar (exerce papel de sustentação da ponta nasal); existem vários componentes como a cartilagem do septo, os cornetos nasais, o nervo olfativo e um rico plexo de vasos sangüíneos.
É necessário que o cirurgião faça uma anamnese completa sobre as queixas do paciente, procurando identificar as partes do nariz que o incomodam.
 
 
Indicações:
- Rejuvenescimento nasal; 
- Diminuição das estruturas cartilaginosas da ponta, com objetivo de torná-la mais fina, delicada e suavemente levantada; 
- Correção total (além da ponta inestética, a parte óssea é alargada ou apresenta saliência no dorso).
Etapas da Rinoplastia (presentes em quase todas as cirurgias) 
- Deslocamento da pele do dorso sobre a porção osteocartilaginosa e da ponta nasal; 
- Diminuição do dorso em função da retirada do excesso da porção osteocartilaginosa; 
- Raspagem; 
- Redução da ponta nasal; 
- Fratura nasal; 
- Tamponamento das fossas nasais com gases embebidas em vaselina, micropore, tira de gesso.
 
 
Técnicas Cirúrgicas
A plástica de nariz é realizada através de incisões feitas na mucosa nasal, não havendo incisões na pele e nem deixando cicatrizes visíveis, a não ser quando se diminui a largura das asas nasais.
Na ponta nasal são efetuadas ressecções nas cartilagens; no dorso retira-se o excesso de osso. Na cirurgia completa, todos os elementos ósseos e cartilaginosos são remodelados, a fim de proporcionar melhor equilíbrio dos segmentos nasais entre si e com as demais estruturas da pele. Quando o septo nasal apresenta desvio, pode ser corrigido para que, além da melhora estética, proporcione benefício na respiração.
 

Período Pós-Operatório Imediato
- Edemas; 
- Equimoses; 
- Dor; 
- Vias linfáticas sobrecarregadas; 
- Presença de gesso na região operada; 
- Diminuição da circulação sangüínea.

 
Objetivos do tratamento pós-operatório
- Drenagem linfática manual pata diminuir o edema e a dor;
- Necessária a aplicação de compressas embebidas em soro fisiológico para diminuição do edema;
- Não manipular o nariz até autorização do cirurgião.


Profª Ana Lúcia Nalin S. Vieira 
Profª do Centro Avançado de Estética Dr. N. G. Payot, nas disciplinas de Técnicas Profissionais, Pré e Pós-Operatório, Drenagem Linfática Manual, Eletroterapia, Maquilagem. 
Especialista em Drenagem Linfática Manual Pré e Pós-Operatória 
Tel.: (11) 99818-8538
 

 

 
 










 


(11) 98525-4063
2015 - Belezain - Todos os direitos reservados. Termo de responsabilidade.

Desenvolvido e Hospedado por Megainter